Os seres humanos sempre desenvolveram novas tecnologias para a comunicação, voltando à imprensa e até ao próprio ato de escrever. Mas nos últimos 120 anos, mais ou menos, houve um avanço tecnológico especialmente rápido na comunicação, desde os primeiros telefones até a internet moderna.

Permanecer conectado = permanecer atualizado

Avanços tecnológicos na comunicação

Notáveis ​​avanços tecnológicos na comunicação desde o final do século XIX incluem o telefone e tecnologias relacionadas, como a secretária eletrônica e o aparelho de fax, a Internet e o telefone celular. A comunicação de massa também trouxe mudanças revolucionárias, incluindo filmes, transmissão de rádio e televisão e tremendos avanços na impressão e na fotografia.

O telefone fixo

Embora a invenção do telégrafo com fio permitisse que as pessoas se comunicassem rapidamente a longas distâncias, o telefone foi o primeiro dispositivo de comunicação instantâneo a chegar a um grande número de residências e empresas.

Alexander Graham Bell patenteou a invenção na década de 1870 e, dentro de algumas décadas, milhões de dispositivos estavam em uso. Os telefones permitiam que as pessoas se conectassem com os vizinhos e, por uma taxa maior, amigos e familiares em todo o país e em todo o mundo. A tecnologia foi aprimorada gradualmente para permitir chamadas sem assistência do operador e, eventualmente, para permitir chamadas de longa distância e internacionais de discagem direta.

Os telefones fixos evoluíram gradualmente a partir de modelos que conectavam o usuário simplesmente a uma operadora que fazia uma chamada para telefones rotativos, permitindo discagem automática e, em seguida, para telefones com tom de toque, permitindo chamadas mais rápidas. As secretárias eletrônicas foram desenvolvidas para gravar mensagens dos chamadores quando os destinatários estavam ausentes ou ocupados. E telefones públicos apareceram para permitir que as pessoas fizessem chamadas em movimento.

As máquinas de fax também se tornaram comuns nos escritórios, principalmente a partir dos anos 80. Isso permitia o uso de linhas telefônicas para enviar cópias de documentos com relativa rapidez, sem precisar enviá-las ou enviá-las por um mensageiro particular.

Computadores e Internet

Como a tecnologia da computação evoluiu rapidamente após a Segunda Guerra Mundial, cientistas e engenheiros compreenderam rapidamente a importância de conectar computadores por longas distâncias para compartilhar informações.

No final dos anos 60, os pesquisadores começaram a criar o início da Internet de hoje através de uma rede apoiada pelo governo chamada Arpanet, nomeada para a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada do Departamento de Defesa. Essa rede conectou universidades, agências governamentais e empresas de comunicação. Em 1972, o primeiro email da Arpanet foi enviado. Protocolos de rede, significando os sistemas que os computadores usam para conversar eletronicamente, foram desenvolvidos nesse período.

No final dos anos 70 e 80, quando os computadores domésticos se tornaram um pouco comuns, surgiram sistemas de quadros de avisos locais, permitindo que os usuários de computadores se conectassem a um sistema frequentemente livre de hobby e hobby, onde podiam trocar mensagens, jogar e compartilhar informações com outros usuários. O e-mail entre BBSes era possível, mas lento, pois os sistemas precisavam realmente se conectar para passar mensagens de um quadro de avisos para outro.

Serviços on-line comerciais nacionais, como CompuServe, Prodigy e America Online, também surgiram nos anos 80 e cresceram nos anos 90. Os serviços eram lentos, caros e de aparência primitiva para os padrões atuais, mas permitiam que usuários de todo os Estados Unidos se comuniquem, leiam notícias, obtenham informações sobre o clima e muito mais em seus computadores domésticos.

Em meados dos anos 90, muitos desses serviços e novos provedores de serviços de Internet discada permitiram que os usuários se conectassem à Internet que cresce rapidamente, um descendente da Arpanet. Os usuários podiam acessar sites, enviar e-mails e mensagens instantâneas e acessar outros serviços online, incluindo alguns BBSs que haviam se mudado para a Internet, geralmente usando modems dial-up lentos.

À medida que as empresas de telefonia e cabo começaram a oferecer conexões mais rápidas no final dos anos 90, a Internet começou a se tornar mais popular e mais útil para coisas como compras e negócios.

Telefone celular

Os primeiros telefones portáteis começaram a aparecer nos anos 70, e os de automóveis começaram a ser populares nos anos 80, mas os aparelhos ainda eram grandes, desajeitados e caros.

No final dos anos 80, os telefones celulares portáteis se tornaram disponíveis e, no final dos anos 90, os dispositivos eram populares. Os pagers, que permitiam aos usuários receber notificações - e mensagens simples - quando eram chamados, também se tornaram populares nos anos 90, apesar de exigirem a disponibilidade de um telefone público ou outro telefone fixo para retornar uma ligação.

Os pagers deram lugar a celulares de bolso, que, pela primeira vez, permitem que os usuários recebam e façam ligações fora de suas casas ou empresas. Os primeiros planos ofereciam tempo limitado de chamadas e capacidade de roaming fora de uma rede doméstica, mas esses recursos se desenvolveram rapidamente e os celulares começaram a substituir telefones fixos para alguns usuários.

As mensagens de texto também cresceram em popularidade no início dos anos 2000, e alguns celulares permitiram acesso limitado à Internet e e-mail.

Telefones inteligentes e mídias sociais

Em 2007, o CEO da Apple, Steve Jobs, estreou o iPhone, o primeiro telefone inteligente moderno. O dispositivo permitiu acesso total à Internet e e-mail na Internet, além de recursos tradicionais de telefone, como chamadas e mensagens de texto. O iPhone e a plataforma rival do Google, Android, logo tiveram suporte para aplicativos de terceiros que permitiriam que os usuários fizessem qualquer coisa, desde pedir comida até verificar saldos bancários.

Ao mesmo tempo, empresas de mídia social como o Facebook e o Twitter decolaram, permitindo aos usuários conectar e compartilhar informações on-line sem exigir as habilidades de TI necessárias para criar um site tradicional. À medida que a popularidade dos smartphones aumentava, eles se tornaram polos naturais das redes sociais, e esses dois avanços tecnológicos na comunicação cresceram em conjunto.

Surgiram novos tipos de mídia social, como Instagram e Snapchat, como também ferramentas de mensagens inteligentes, como WhatsApp e Telegram. Muitas dessas ferramentas aproveitaram as câmeras cada vez mais poderosas incorporadas nos modernos smartphones.